08 agosto 2013

nortada

esfoliação natural, é o que isto é, bem me diz a rodinka, a romena da depilação que 'tu tens muitos pêlos encravados, tens que fazer esfoliação', rodi, se me visses hoje a fazer a vontade ao cão da minha amiga, nada contra cães, por sinal, senão ainda me caem em cima a favor dos cães, como a favor daquele cão, o que é que ele fez mesmo? ah, matou um bebé, mas graças a deus que foi absolvido no tribunal e que agora foi rebaptizado de mandela, fica no ouvido, mandela, o cão homicida, mas o fox, que é o cão da minha amiga, é querido, tem umas unhas que me deixaram as pernas, olha, sem pêlos!, é bebé e é histérico e ainda não matou nenhuma pessoa, mas para fazer a vontade ao cão lá fomos para o guincho as duas, quer dizer, não é bem o guincho, é uma praiazinha não vigiada antes de lá chegar, eu ao telefone, Oh tess, olha que aqui na varanda do meu oitavo andar está um bocado de vento, achas que é boa ideia ir ao guincho? ela, Sim, tem tado bom, ficamos entre as rochas, e eu, Tá bem, que fartinha de estar em casa estou eu, lá fomos, quando saímos do carro quase que fui abaixo com a primeira rajada de vento, está certo, engordei um bocado, mas veio tudo para a barriga - o que só contradiz a teoria que vou expôr, a de que o meu centro de equilíbrio está mais frágil, não está, está bom, banha, lá fomos encosta abaixo, e foram duas belas horas a comer areia de todas as maneiras e direcções, o cão estava contente, ao menos isso, parecíamos um casal de lésbicas com o cão na praia quase deserta, disse-lhe isto e rimo-nos as duas um bocado, ainda fomos ao santini aturar a fila para um gelado, valeu a pena, vale sempre, o rapazote a servir-me meio embasbacado com as duas miúdas giras da fila, não, não éramos nós, a tess ficou lá fora com o cão, vê lá se prestas atenção às coisas, a comentar entredentes com o colega Ai deixa tar que eu atendo, com a minha bola de gelado a derreter naqueles colheres especiais do gelado que eu não sei o nome, e eu, Mas importas-te de trabalhar, ó meu, mas só na minha cabeça, quando ele me dá o gelado eu, Obrigada, e depois, otário, dentro da minha cabeça, chamem-me má pessoa, a sério, não chames, mas eu gosto desta raivazinha interior que por vezes me alimenta, mesmo depois do banho ainda coço a cabeça e é só areia a sair-me do couro cabeludo

Nenhum comentário: